dados-top2017

Locais
Igreja Episcopal Brasileira

Igreja Episcopal Brasileira (3)

Praça Olavo Bilac, 63

12h00Quarteto TAU
13h30Coro Collegium Musicum de SP
15h00Madeira de Vento

Quarteto TAU

Breno Chaves, violão
Fábio Bartoloni, violão
Daniel Murray, violão
José Henrique de Campos, violão

O prazer de provocar uma boa conversa é renovado a cada apresentação do Quarteto TAU. As frases musicais substituem as palavras para criar um diálogo afinadíssimo entre quatro violonistas de destaque no cenário musical.

O TAU nasceu com o propósito de ampliar o repertório de música de câmara para violões. Eles transpõem a formalidade das apresentações eruditas, sem perder o virtuosismo e trazem para as cordas vários estilos como erudito, choro, baião, bossa nova. No inovador trabalho do TAU, os violões assumem diferentes vozes e gera correspondências inusitadas, divertidas, emocionantes, capazes de envolver o público.

Madeira de Vento

João Francisco Correia, clarineta
Michel Moraes, clarineta
Fernando de Oliveira, clarineta
Mário Marques, clarineta/clarone
Otinilo Pacheco, clarone

Em 1998 nasceu o quinteto de clarinetes de repertório eclético, com ênfase em música brasileira, a fim de despertar no público o interesse e gosto por esse verdadeiro e valioso tesouro cultural. No repertório, o Madeira de Vento passeia por várias paisagens musicais, desde obras escritas originalmente para o quinteto, até peças arranjadas, misturando música erudita e popular. Em 2002, o grupo gravou o CD “Chovendo Canivetes” onde apresenta um inventário da história do clarinete no Brasil. Em 2010, o CD “Assanhado” que reverencia grandes mestres brasileiros. O grupo tem se apresentado com regularidade nas principais salas e eventos da capital e do interior paulista. Apresentou-se também nos EUA, Canadá, China e recentemente na Itália.


A Associação Colegium Musicum de São Paulo dedica-se ininterruptamente desde 1962 ao canto coral, e é a principal organização dedicada a musica vocal em São Paulo.

O grupo foi fundado em 1962 por Ronaldo Bologna e teve como regentes os maestros Roberto Schnorrenberg, Abel Rocha e Marieddy Rosseto. Em 2011, Bruno Facio assumiu a regência do grupo.

Especializado no repertório pré-clássico, nos últimos anos o Collegium Musicum vem afirmando cada vez mais sua versatilidade e seu ecletismo, tendo sido convidado para participar de encontros e festivais, programas de televisão e rádio, espetáculos teatrais, concertos sinfônicos e óperas, além de manter a produção de seus próprios concertos.

lateral-dados

Go to top